TV ESPAÇO: MALHAÇÃO - VIVA A DIFERENÇA

08:00



FICHA TÉCNICA
Emissora original: Globo
Criador: Cao Hamburger
Temporada: 25
Número de episodios: 222
Estrelas: ⭐⭐

Eu sou da época do colégio Multiplaescolha, do Cabeção e da Vagananda... Considero Malhação a primeira série que assisti. Mas em algum momento, ao longo dos anos, a série se perdeu e eu perdi o interesse. Cheguei até questionar o porquê de ainda estar no ar... Então veio a temporada Viva a diferença...

De maio de 2017 a março de 2018, Malhação: Viva a diferença veio para me fazer voltar a assistir televisão fielmente, quase todos os dias, e nos dias que eu perdia, simplesmente corria para o Globo Play porque, para mim, era inadmissível perder um episodio. Eu me encantei com essa temporada logo no primeiro episodio e foi magia do inicio ao fim.

Viva a diferença trouxe cinco protagonistas com histórias completamente diferentes que se uniram para fazer o parto de uma das meninas do metrô. E o fato de não ter um casal principal como foco assim como aqueles dramas cheios de mimimi adolescentes, comum das temporadas anteriores, já foi o bastante para me viciar logo na primeira semana.


Com personagens comuns e de todos os tipo, desde a menina da periferia a menina rica mimada, fica impossível não consegui se identificar com pelo menos um. Os elenco secundários também merecem seus devidos destaques, até porque, a história não teria sido a mesma sem eles. Os produtores e roteiristas souberam trabalhar perfeitamente a narrativa individual de cada um, me fazendo torcer para todos — ou quase. Até mesmo os vilões, que mesmo sendo clichês — a madrasta má e a ex amiga que quer fazer da sua vida um inferno — não fizeram "maldades" clássicas e me surpreenderam a cada reviravolta.

Falando em personagens, em vários momentos, foi fácil notar que estavam querendo introduzir um certo casal ou um certo plot twist na vida deles, mas algumas coisas não foram agradando ao público, então eles conduziram a narrativa para um outro rumo. Porém, mesmo sendo óbvio essas coisas, foi legal saber que, de algum jeito, nós, telespectadores, influenciamos em algo na história de cada personagem ao longo desses 222 episódios.


Ter o foco na escola pública e na interação entre os alunos com os privilégios de uma escola particular e aqueles que não tiveram essa oportunidade foi, de longe, a melhor parte de Viva a diferença. Foi emocionante, cativante e surpreendente acompanhar esses mundos se misturando e as amizades se desenvolvimento. Deixou mais fácil conseguir se apegar aos personagens e mais difícil dizer adeus quando a temporada terminou.

Um outro ponto que preciso destacar foi a abordagem em assunto tabus como preconceito, abuso sexual e verbal e bullying que essa temporada teve. A maneira como esses tópicos entraram em em discussão ao longo dos episodios e como virou assunto entre os personagens foi fundamental. Essas discussões foram realistas e necessárias, e tratadas de forma inspiradora.  

Sobre o último capitulo, confesso que queria mais. Muita coisa ficou para ser resolvida apenas no últimos minutos da temporada e eu senti falta de um pouco mais de desenvolvimento. Porém, todo mundo teve seu merecido final e a com a história de cada um se fechou fez sentido e foi justa, além de ter me emocionado, ou seja, chorei muito. 

Em resumo, Viva a diferença é sobre aceitação, sobre lutar pelo que se acredita e sobre amizade, mas, a cima de tudo, é sobre repeito próprio e ao próximo. E para quem não teve a oportunidade de acompanhar essa 25ª temporada de Malhação, ela está disponível no Globo Play, então quem é assinante ou pensa em assinar, vale a pena assistir.

Quero saber quem assistiu a essa temporada e quem já estar assistindo a nova, Vidas brasileiras que, alias, estou adorando.

Beijos, 

You Might Also Like

0 comentários