RESENHA: PEDRA PAGÃ

08:38

Editora: Arqueiro
Autor: Nora Roberts
Série: A sina dos sete, livro 3
Páginas: 272
Estrelas: ⭐⭐⭐
GOODREADS | SKOOB | AMAZON
**Cortesia da editora para uma resenha com uma opinião honesta**

Partilhando visões de morte e fogo, os irmãos de sangue Cal, Fox e Gage, e as mulheres ligadas a eles pelo destino, Quinn, Layla e Cybil, não podem ignorar o fato de que o demônio está mais forte do que nunca e que a batalha final pela cidade de Hawkins Hollow está a poucos meses de acontecer.A boa notícia é que eles conseguiram a arma necessária para deter o inimigo ao unir os três pedaços de jaspe-sanguíneo. A má notícia é que ainda não sabem como usá-la e o tempo está se esgotando.Compartilhando o dom de ver o futuro, Cybil e Gage podem descobrir a resposta para esse enigma se trabalharem juntos. Só que, além de não terem nada em comum, os dois se recusam a ceder aos próprios sentimentos. Um jogador profissional como Gage sabe que se entregar a uma mulher como Cybil – com a inteligência, a força e a beleza devastadora dela – pode ser uma aposta muito alta. E qualquer erro de estratégia pode significar a diferença entre o apocalipse e o fim do pesadelo para Hawkins Hollow.Em A Pedra Pagã, Nora Roberts encerra a emocionante trilogia A Sina do Sete, uma história sobre família, amor e amizade que consegue arrancar arrepios e suspiros de seus leitores

Pedra Pagã é o terceiro volume da trilogia A sina dos sete. Desde já devo dizer que o final foi um pouco decepcionante para mim, pois esperava grandes coisas. E tudo aconteceu um tanto rápido e fácil de mais para a luta contra um demônio milenar.


Sim sim, eu sei, esses livros da Nora são mais focados no romance. Mas há uma proposta de paranormal e desafio, são três livros para aquilo ter um desfecho, os outros dois cumpriram bem seu papel, mas o terceiro foi insatisfatório.

Não só o fim, como algumas escolhas e tomadas de decisões para a finalização da trilogia me incomodaram. Vejam bem, eu amei o casal Cyblil e Cal, eles são pé para frente, divertidos, cada um tem seu passado e lidam com isso a sua maneira. Esse último fato os fazem os personagens mais libertos, diferente dos outros dois casais que vimos nos livros anteriores. Então meu caros, quando você vê essa clara diferença de interação dos personagens, objetivos de vida, e ocorre que todos eles tem um acontecimento em comum é bem chato.

Como explicar isso sem dar spoliers, é como se você e suas amigas, que são diferentes uma das outras tivesse que vestir a mesma roupa, apenas porque são amigas e fazem parte de um grupo. Para alguns grupos de amigos isso é normal, todos são muito parecidos, porém para outros, isso não funcional, e isso claramente não funciona para esses seis. Eles são diferentes em sua essencial então PORQUE RAIOS dar a mesma roupa? Não consigo entender, e quanto lia aqueles acontecimentos o desanimo era forte.

Confesso que o que me levou realmente na leitura foram os personagens e a curiosidade para saber como tudo acaba. O livro não é ruim, mas não funcionou para mim. Eu adorei o começo dessa trilogia, realmente foi bem empolgante. Assim como tudo da Nora, a narrativa e fluida e você é levado pela história, mas na hora de avaliar e ver o que esta ocorrendo, algumas coisas deixam a desejar. Pelo menos nessa saga foi assim.

Comente aqui um livro que você não concorda com algumas escolhas tomadas pela autora.

XOXO.

You Might Also Like

0 comentários