RESENHA: COMO AGARRAR UMA HERDEIRA

06:00


Editora: Arqueiro
Autor: Julia Quinn
Série: Agentes da coroa, livro 1
Páginas: 304
Estrelas: ⭐⭐⭐⭐
GOODREADS | SKOOB | AMAZON
**Cortesia da editora para uma resenha com uma opinião honesta**

Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou.Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso.A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação, que o desarma completamente.



Sabe aquele livro que te traz um misto de sensações e expectativas? Bom, esse foi o livro. Já li tudo que Julia Quinn publicou no Brasil,mas isso não me faz uma especialista sobre seus livros. Porém, eu passei a conhecer um pouco da sua escrita e até onde ela pode chegar em suas histórias e com isso também sei que sempre posso ser surpreendida, para o bem ou para o mal.

Como agarrar uma herdeira me conquistou com uma bela capa que saia dos padrões que a editora Arqueiro sempre usou para autora: aquele meio a meio; algumas pessoas com T.O.C. provavelmente não gostaram, mas eu adorei. Sobre a história em si, eu evitei procurar muito, pois apenas leio a sinopse uma vez, depois espero para esquecer um pouco e deixar o livro me levar, com isso vamos lá.


No começo da história ambos os protagonistas me ganharam: eles são inteligentes para além da conta e ambos perseguem com todas as suas forças seus objetivos. Caroline me ganha com sua força, como pessoa, ela não se faz de fraca, nem tem o porquê, e sua astucia tem que ser reconhecida, quando ela vê uma oportunidade de se manter segura ela vai atrás, sem julgamentos. Blake é o típico "tenho algo no meu passado e agora meu mundo é cinza", mas eu gosto dele exceto pelo seu viés "sou o melhor/sei mais", isso é o que o põe em toda confusão, por ser inteligente ele acha que sabe de tudo, mas não tem certeza de nada e em alguns momentos isso é engraçado, enquanto em outras, isso o transforma em um chato que precisa ser salvo. Ou seja, um tremendo cabeça dura.

Com um casal assim, difícil não dar certo. Ambos espertos e prontos para se meter em uma confusão, tudo isso me fez acreditar que esse livro tinha todas as chances de se tornar o número 1 da autora. Entretanto, em algum momento da leitura eles, o casal, mas principalmente ele, Blake, se tornou chato, um bobo apaixonado, "mas tenho meu passado e blá blá blá"... Usando isso como desculpa para não ter o que queria e magoar a protagonista, eu amo um clichê, mas achei que esse ficou forçado.

Sim, eu sei que o livro é de romance, e que eles vão se apaixonar, mas ... era como se uma parte dos personagens tivesse morrido para se tornar o casal fofo que fala com vozinha irritante, claro que isso não ocorre, porém foi assim que me senti no meio da leitura. Entretanto, alguns de vocês leitores vão gostar dessa mudança.

Devo dizer que o que mais me encantou no livro foi o fato de sair dos bailes de Londres, (e eu amo os bailes de Londres), contudo, amei ver mais uma história da Julia Quinn que o universo não girasse em torno deles, assim como a da Eloise de Para Sir Phillip, com amor.

Como se agarrar uma herdeira se tornou um pouco decepcionante, mas ainda assim é uma leitura que vale a pena, como tudo que a diva Julia Quinn escreve. Comentem aqui o que acharam do livro , da capa, da autora,\O/.

XOXO.

You Might Also Like

0 comentários