RESENHA: CONQUISTADA POR UM VISCONDE

08:00


Editora: HarperCollins Brasil
Autor: Stephanie Laurens
Série: As irmãs Cynster - nova geração, livro 01
Páginas: 368
Estrelas: ⭐⭐⭐⭐
GOODREADS | SKOOB | AMAZON

**Cortesia da editora para uma resenha com uma opinião honesta**
Londres, 1829. Decidida a escolher seu próprio herói, um que a deixe completamente extasiada e pronta para a felicidade conjugal, Heather Cynster declina convites para os bailes conservadores da aristocracia londrina e busca aventuras fora de seu círculo social. Ao ultrapassar as fronteiras de seu mundo seguro e comparecer a um sarau oferecido por uma dama de reputação duvidosa, Heather acaba entrando na cova de leões. Mas seus planos de independência são arruinados quando encontra, no meio do salão, o enervante Visconde Breckenridge. Amigo dos Cynster e, principalmente, dos irmãos de Heather, ele a toma pelo braço e a leva até a carruagem. Mas seus esforços são inúteis. A poucos metros de entrar no carro, Heather é interceptada e sequestrada por inimigos ocultos que buscam vingança contra os Cynster. Agora, o arrojado Visconde terá de provar que é realmente o herói que Heather tanto almeja... Escrito com maestria, paixão e toques de humor, Conquistada por um visconde é uma trama inesquecível, que deixará o leitor querendo mais após a última página. Composta por Stephanie Laurens, considerada a sucessora de Georgette Heyer e a principal referência de muitas escritoras de sucesso, seus romances têm como cenário a alta sociedade de Londres do período regencial. Conquistada por um visconde é a escolha certa para os fãs de narrativas cujos personagens são damas audaciosas arrebatadas por nobres sedutores

Viciada em romance de época como sou, fiquei muito feliz em receber “Conquistada por um visconde”. Já havia lido algumas coisas sobre o livro, mas nada muito esclarecedor.

As irmãs Cynster - nova geração, já trás no nome da saga a ideia de que houve uma geração anterior a elas. E realmente teve essa tal geração, mas a editora decidiu começar pela nova. Incomodar, incomoda, já que muitos personagens são citados e você não faz ideia de quem sejam, mas não afeta em nada a narrativa, apenas nos deixa com uma curiosidade cruel.


Deixado isso avisado, devo dizer que amei o livro do inicio ao fim, temos uma protagonista mega confiante e corajosa, que põe sua família acima de tudo e que não aceita menos do que acha que merece. Heather sabe o que quer desde do começo da história, ela só não esperava que fosse achar o que tanto procurava ao seu lado. Uma das coisas mais legais do livro é a desconstrução que ela faz sobre a imagem do Visconde.

O Visconde de Breckenridge foi um personagem que me surpreendeu durante toda a trama. Ele é um canalha inegável, porém tem seu código de honra e conduta. Em muitos momentos é um troglodita, com seu jeito mandão de ser, afastando qualquer pensamento bom que possamos ter sobre ele durante a leitura. Todavia, quando vem as partes da narrativa dele podemos nos surpreender e ver que nada é tão claro quanto parece. 

Ambos os personagens nós ganham na mesma hora que são apresentados, afinal são bem clichês. Ela, a menina super protegida, corajosa e ousada para sua época, e ele, o rapaz canalha, badboy, herdeiro de um condado que de forma inesperada se vê tendo que correr atrás de sua dama.


Outro fato curioso e que me prendeu totalmente durante essa leitura foi a oportunidade que temos que escutar a mente do vilão, isso me trouxe uma nova perspectiva sobre tudo que estava correndo e de quebra me deixou louca pelas continuações.

Comente aqui sobre aqueles livros que você se surpreende pela narrativa.

XOXO.

You Might Also Like

0 comentários