RESENHA: ÔNIX

08:00


Editora: Valentina
Autor: Jennifer L. Armentrout
Série: Saga Lux, livro 2
Páginas: 416
Estrelas: 4/5
GOODREADS | SKOOB | AMAZON

*Cortesia da editora para um post com uma opinião honesta**
Estar conectada a ele é uma droga! Graças ao seu abracadabra alienígena, Daemon está determinado a provar que o que sente por mim é mais do que um efeito colateral da nossa bizarra conexão. Em vista disso, fui obrigada a dar um “chega pra lá” nele, ainda que ultimamente nossa relação esteja... esquentando.Algo pior do que os Arum ronda a cidade.O Departamento de Defesa está aqui. Se eles descobrirem o que o Daemon pode fazer e que nós estamos conectados, vou me ferrar. Ele também. Além disso, tem um garoto novo na escola que, tal como a gente, guarda um segredo. Ele sabe o que aconteceu comigo e pode ajudar, mas, para fazer isso, preciso mentir para o Daemon e ficar longe dele. Como se isso fosse possível!Até que, de repente, tudo muda.Vi alguém que não deveria estar vivo. E tenho que contar ao Daemon, mesmo sabendo que ele não vai parar de investigar até descobrir toda a verdade.Ninguém é o que parece ser. E nem todo mundo irá sobreviver às mentiras.
Essa resenha contém spoielers do livro anterior, Obsidiana, e para conferir a resenha desse primeiro volume é só clicar aqui

Ônix inicia no ponto exato em que Obsidiana terminou, a história já retorna cheia de eventos e mistério acontecendo. Contudo, ao contrario do primeiro livro onde o foco estava na Kat descobrindo que seus vizinhos são alienígenas, esse segundo livro da saga gira em torno da questão governamental da estadia do povo Luxen nos Estados Unidos e como é essa relação entre ambos.

Sobre os personagens, a relação cão e gato entre Kat e Daemon continuou acontecendo e isso me irritou um pouco porque eles já tinha esse tipo de relacionamento no livro anterior, mas a autora foi desenvolvendo aos poucos isso, no final fiquei satisfeita como o casal terminou. Entretanto, fiquei chateada porque a Dee foi posta um pouco de lado nesse livro com a justificativa do seu relacionamento com o Adam, fazendo parecer, também, que ela foi substituída, de alguma forma, pelo Blake, o carinha que eu suspeitei o livro inteiro.


Com o decorrer da história, mistérios vão surgindo e eventos decisivos para o rumo do livro vão acontecendo. A autora soube desenvolver extremamente bem esses acontecimentos assim como as novas introduções que ela fez ao enredo. Mas a minha parte favorito foi, sem dúvidas, toda a teoria da conspiração que começou a rolar conforme os personagens iam desvendando certas entrelinhas.

Nesse livro, todos são suspeitos e o vilão também é outro. Não é a apenas o Arum querendo matar os Luxen, outros entram na jogada querendo algo dos Luxen além de suas vidas, com isso o mistério do que realmente aconteceu com Dawson e Bethany retorna.


Para mim, Ônix foi um livro tão bom quando Obsidiana e explicou o significado do título, o que é sempre um ponto positivo. A autora deu um foco maior para os relacionamentos nessa sequência como o da Kat com a mãe e o novo namorado, do Daemon com a família e também do que se é esperado dos últimos sobreviventes da raça Luxen. O final desse livro deixou um gancho imenso para as continuações além de ter encerado com um cliffhanger de matar um de curiosidade até a próxima geração.

Sobre a edição: fiquei saltitando de felicidade porque a diagramação desse livro está muito melhor que a do primeiro, assim como o efeito holográfico no título do livro deu um charme a mais na capa.

Já leram Obsidiana e Ônix? Ou não leram ainda? Corre para ler então. 

Beijos, 

You Might Also Like

0 comentários