#quartanoOEE: OS 13 PORQUÊS

08:00


Era quase um vergonha um dos meus livros favoritos não ter um post só para ele aqui no blog, então aproveitando que uma minissérie baseada nesse livro está com a produção rolando, não tem oportunidade melhor do que essa para compartilhar com vocês cinco motivos pelo qual "Os 13 porquês" é um queridinho meu. 

minissérie está sendo produzida pela Netflix e será composta de 13 episódios, o que é mais do que propicio já que o livro conta a história de 13 fitas narradas pela Hannah, uma menina que comentou suicídio e usa essas fitas para explicar os motivos pelo qual a levou a tomar essa decisão. 

Então vamos a lista do que esse livro tem de melhor: 

1. A ESTRUTURA

O livro é todo estruturado no formato de fitas, mostrando a voz da Hannah enquanto ela narra o que aconteceu e aponta os culpados. Esse formato me encantou e deixou o livro muito mais emocionante. O formato que o autor deu ao livro fez com que a história não fosse apenas sobre suicídio, mas também sobre o que o erro dos outros pode fazer com alguém. 

2. O MAPA

Enquanto a Hannah conta o que aconteceu, ela indica os lugares também, então Clay, o protagonista, vai para esses lugares ouvir a fita para conseguir, não apenas entender, mas visualizar também e essa foi a mesma experiencia que eu tive. 


3. A CULPA E O "E SE..."

Enquanto a Hannah conta, Clay se culpa porque ele sempre pensar em fazer algo que nunca teve coragem e acaba pensando que o final dela poderia ser diferente se ele tivesse feito. E toda a culpa que gira em torno do personagem, principalmente enquanto ele ouve a fita que é especificamente para ele.

4. A ESCRITA

Jay Asher é incrível. Depois de fica submersa durante a leitura por causa dessa escrita que esplendidamente brilhante, eu fiquei em choque com a forma como a história foi se encaixando tão perfeitamente bem. A maneira como o autor descreveu os acontecimento sem se aprofundar nos detalhes mais intensos, mas ao mesmo tempo passando para o leitor toda a profundidade do assunto abordado, me fez está sempre recomendando esse livro. 

A escrita de Jay Asher foi tão brilhante que, além de parecer real, transparece toda a emoção e significado os quais eu acredito que o autor queria passar

5. O FINAL

A lição que o livro passa com a cena final e a simplicidade como isso é narrado pelo protagonista é tão incrível que me fez chorar tudo que eu já havia chorado e mais, e em público também. 



Eu comecei a chorar a partir da fita 7, eu acho, a fita do Clay, porque a forma como a Hannah fala dela é tão dolorosa e tocante ao mesmo tempo que é reconfortante que ficou impossível não chorar compulsivamente. Então, por isso, a fita sobre  Clay é a minha favorita e eu tenho certeza que se o livro todo fosse apenas essa fita, ele continuaria sendo incrível. 

Se você ainda não leu esse livro, vá ler. Ele é basicamente uma leitura obrigatória. Se você já leu compartilhe seus sentimentos sobre ele. 

Beijão, 

You Might Also Like

0 comentários