ESPECIAL: A SELEÇÃO

15:58


A Seleção é uma história em duas partes: uma contendo três livros e a outra dois.
Na primeira parte conhecemos America e tudo que ela passa na seleção até escolher o príncipe e decidir encarar todos os problemas que seu reino sofre. Divertida e de caráter único, America logo no primeiro livro vai fazer você ama-la ou odiá-la. Claro que a história não é apenas um Reality show, afinal estamos falando de uma distopia, porém esse é o maior enfoque da autora para essa história.Já na segunda parte conhecemos Eadlyn, filha de America e Maxon, a qual vai ter que fazer uma seleção também, por que Maxon, seu pai, o Rei, no seu tempo de reinado havia se esforçado para acabar com os problemas do país, porém ainda não havia conseguido isso, somado a isso sua filha Eadlyn não tinha menor carisma com o povo tornando a seleção necessária para melhor sua imagem, e quem sabe ela achar o verdadeiro amor.

Qualquer pessoa que leu a série sabe que minhas explicações à cima são apenas para posicionamento, mas que há muito mais na história do que eu estou descrevendo em poucas linhas a cima.

Eu conheci a Seleção me apaixonando pela capa, logo de cara. Como não compro um livro só pela capa (Já fiz e me arrependi) li a sinopse e achei que valeria apena ler.

Kiera Cass tem uma narrativa leve, divertida e que nos faz viajar na história .Os três primeiros livros foram bem divididos, com ganchos para os próximos, você vê claramente a personagem America ao decorrer de cada livro e como o pensamento dela é formado para a escolha que ela faz no final de três livros.

Infelizmente no final de “A Escolha” vimos muita coisa deixada em aberto, mas até aquele momento, não sabíamos que haveria uma continuação, então, tudo bem um final aberto, até porque, podemos superar isso, afinal Maxon e America são jovens há muita coisa para ocorrer e isso deixaria para nosso imaginário.


Contudo, Kiera não parou, fez mais “A Herdeira” e “A Coroa”. Devo dizer que quando escutei que teria a história da filha de Maxon e America, no primeiro momento me empolguei, no segundo achei prematuro, nem um ano depois dela encerrar a história dos pais, mas tudo bem, como fã apostei que teria o melhor ou pelo menos o mesmo padrão de qualidade.

Bom, eu perdi a aposta. Em “A Herdeira” conhecemos Eadlyn uma personagem que não poderia ter me saído mais diferente dos pais, contudo,  vemos que a culpa não é dela em si, e sim da educação que recebeu, o que foi uma decepção para quem esperava uma postura diferente de Maxon e America. O desgosto pela personagem principal foi quase unânime entre os fãs e a tristeza de vê um casal que todos se apaixonarem não obterem êxito, magoou a muitos.

Quando comprei “A Coroa”, eu só queria que a história acabasse, claro que estava torcendo para Eadlyn acabar com um carinha em particular, mas era apenas isso saber com quem ela vai acabar no final do livro, e a vontade de terminar a saga que me movia a ler o  último livro.

Eadlyn, no último livro, muda de personalidade drasticamente, resolve virar rainha, foge de um pseudo vilão e ainda encontra tempo para achar um amor verdadeiro, sei lá, isso tudo em menos de um mês ou algo assim.  Um atropelo de informações.


“A Coroa” para mim foi um acoplado de boas ideias que a Kiera não desenvolveu ou por falta de tempo ou até por ela mesma esta desanimada com a história. Sério, você vê ali um bom material que trabalhado com cuidado poderia ter dado uma ótima trama, por que sabemos que a autora tem potencial para isso, mas claramente não vemos isso ocorrer , apenas fazendo a teoria que os dois últimos livros da saga foram feitos puramente para venda. (O QUE É MUITO TRISTE)

A quem me perguntar, direi que os três primeiros livros são bons e vale apena serem lidos, mas os dois últimos eu não sei se fico mais triste por não terem dado certo, do que com raiva de ter uma serie tão boa maculada por algo como vendas.

Para finalizar, se me perguntarem se eu leria algo da autora depois deste final, digo que sim, a autora tem uma boa narrativa, porém não invisto mais nas histórias dela que eu achar que não vou realmente gostar. 


Para todos os corações frustrados com o final de “A seleção”, para todos aqueles que junto comigo vão pensar na série como uma trilogia, um abraço forte. Para os que gostaram do final e dos dois livros últimos livros, um abraço. Para aqueles que ainda não conhecem “A Seleção”, leiam os primeiros três livros, mas aviso, o final é aberto.

Abaixo, tem o vídeo da Lia também falando sobre a série:



Qual a sua opinião sobre a série? É fã? Ficou feliz com o final? Nunca leu? Ficou interessado (a)?

XOXO,

You Might Also Like

2 comentários

  1. Concordo com você, os três primeiros são muito legais. Mas os dois sobre a filha... que frustrante... Eu não indico para ninguém, muito clichê mal escrito, me decepcionei muito.
    Quando me perguntam se recomendo eu digo para não ler os dois últimos e esquecer que existem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também sempre falo para não lerem os dois últimos.

      Excluir