REVIEW: KICK, PUSH, de Jay McLean

08:00

Editora: Skyscape
Autor: Jay McLean
Série: The Road, 2
Páginas: 328
Estrelas: 5/5
GOODREADS | SKOOB | AMAZON 

**Esse livro foi disponibilizado pela autora para uma opinião honesta**

Kick Push - There’s a single defining moment within every skater.
It lasts only a second. Two if you're good.
Three if you’re really good.
It’s the moment you’re in the air, your board somewhere beneath you, and nothing but wind surrounds you.
It’s the feeling of being airborne.

The sixteen-year-old version of me would’ve said it was the greatest feeling in the world.
Then at seventeen, I had my son.
And every single second became a defining moment. Even the ones that consisted of heartbreak when his mother left us.

Seventeen. Single. Dad.
That’s what my life became.
Yet, every day, I managed to find that feeling of being airborne.
Or at least I convinced myself I did.
But I lied—to myself and to everyone around me.
Until she showed up; Tanned skin, raven dark hair, and eyes the color of emeralds.

You know what sucks about being in the air?
Coming down from the high.
Sometimes you land on the board and nail the trick.
Then kick, push, and coast away.
Other times you fall.
You fall hard.
And those are the times when it’s not as easy to get back up, dust off your pads and try again.
Especially when the girl with the emerald eyes becomes your drug...
And you become her poison.


Mais um livro da Jay, yaay. Para quem não sabe, ela é uma das minhas autoras favoritas de vida, então toda vez que ela lança um livro eu fico surtada querendo logo e quando eu termino o livro, eu fico surtada porque ele acabou. Essa é a vida. 

Bom, Kick Push vai ser lançado oficialmente daqui a uma semana, no dia 4, mas eu recebi o ARC (uma copia para blogueiros fazerem a resenha a divulgarem o livro) e já li, já surtei, já adorei. E para quem não sabe, Kick Push faz parte da série The Road, que tem como o primeiro livro o Where The Road Takes Me, que conta a história do Blake e da Chloe. Mas esse segundo volume conta a história do Josh. 

Josh, como somos apresentados no primeiro livro, é um jovem de 17 anos que teve um filho, o Tommy - a coisa mais fofa desse mundo - e por isso foi expulso de casa e teve que abandonar a escola, já que a mãe da criança fugiu e o deixou sozinho para criar o filho. Quando chegamos a Kick Push, dois anos já se passaram e os dois conseguiram - com muito esforço e ajuda - uma certa estabilidade. 

Becca é a neta da primeira pessoa a ajudar Josh e Tommy e ela vai morar com a avó por causa de várias coisas que aconteceram em sua vida e acaba se aproximando dos meninos. Tommy passa a ser o seu melhor amigo e eles criam uma relação linda e que me deixou emocionada em inúmeros momentos. Já sua relação com o Josh é um pouco mais complicada, mas com passar das paginas vamos entendendo isso.

Eu não quero entregar a história toda, porque eu mesma não sabia quase nada da sinopse antes de ler, então foi dizer isso: Jay me surpreendeu do inicio ao fim. A evolução do Josh como pessoa de um livro para o outro foi incrível, em muitos momentos eu esquecia que ele era apenas um adolescente. Becca é uma personagem misteriosa, com uma bagagem sombria, mas ao mesmo tempo a vemos tentando seguir em frente com a sua vida. 

Esse livro é de fato um dos meus favoritos da autora junto com More Than Forever. Ele é profundo, sem ser clichê e tudo que acontece é uma surpresa. Eu terminei o livro chorando tanto que eu estava soluçando, de fato ele acabou comigo, mas também me fez perceber inúmeras coisas que se eu contar vou acabar citando spoilers, então, sorry :( 

Mas acredito que o melhor seja ver como um jovem de 20 anos criou seu filho de 3 sozinho e que em varios momentos teve que engolir o orgulho e aceitar ajudar e também oferece-la quando quem o abandonou, precisou de uma. Josh é um personagem fenomenal que não se deixou abalar com os problemas que foram aparecendo, mas claro que uma hora ele explodiu, mas isso você vai ter que ler o livro para descobrir. 

Sim, Chloe e Blake aparecem nesse volume e eles tem umas das melhores cenas, mas eu já falei demais, e falar deles vai ficar para uma próxima. 

Espero que vocês tenham gostados, e se apaixonado pelo Josh só lendo a resenha. 

Mil beijos e até o próximo, 

You Might Also Like

0 comentários