[REVIEW] Where the Road Takes Me, de Jay McLean | @liahey

10:00

Editora: Skyscape
Autor: Jay McLean
Páginas: 325
Estrelas: 5/5 
GOODREADS | SKOOB | AMAZON


Chloe has one plan for the future, and one plan only: the road. She’s made a promise to herself: don’t let anyone in, and don’t let anyone love her. She’s learned the hard way what happens if she breaks her rules. So she’s focused on being invisible and waiting until she can set out on the road—her dream of freedom, at least for a little while.
Blake Hunter is a basketball star who has it all—everything about him looks perfect to those on the other side of his protective walls. He can’t let anyone see the shattered pieces behind the flawless facade or else all his hopes and dreams will disappear.

One dark night throws Chloe and Blake together, changing everything for Blake. For Chloe, nothing changes: she has the road, and she’s focused on it. But when the so-called perfect boy starts to notice the invisible girl, they discover that sometimes with love, no one knows where the road may lead


Eu li o ARC (Advanced Read Copy) e por um lado foi bom porque acabou com a ansiedade, mas quando acabei o livro fiquei querendo mais e mesmo depois de ter relido, ainda quero mais. Jay McLean é um gênio e uma das autoras mais fofas e agradecerei eternamente a Amazon por de colocador More Than This nas minhas recomendações, e vou falar: Where the Road Takes Me acabou comigo.

Jay criou uma história que é complexa e simples ao mesmo tempo, repleta de personagens bem construídos, até mesmo os coadjuvantes que me fez querer um livro a parte de certos personagens, como a mãe do Blake, e o Josh. Os protagonistas desse livro, Blake e Chloe, são incríveis e dão todo o sentido ao titulo do livro.

O titulo “Onde essa estrada me leva” (tradução) faz todo o sentido com as jornadas e descobertas dos protagonistas. E mesmo dando a entender que é uma história sobre uma viagem de carro (road trip), o livro é mais do que isso. Qualquer coisa que a Jay escreve é mais do que parece.

Eu tenho medo de falar qualquer coisa e mesmo que não seja nada, possa ser um spoiler. Então eu digo isso: leia. É um livro de volume único, com uma história única sobre família, luto, passado, escolhas, superação, primeiro amor e que passa uma mensagem incrível para o leitor.

Eu chorei, eu ri, chorei mais um pouco e depois quase tive um ataque com o inicio do epilogo. (You’re so mean, Jay). Eu só tive uma decepção durante todo o livro e foi no epilogo e apenas porque eu não descobri como cada um ficou em suas vidas profissionais, que foi uma grande questão durante o livro, e o Josh. Eu adorei a história dele, e torço muito para que ele tenha uma novella, ao menos.

Mas não tem como eu falar sobre o livro sem falar sobre uma das melhores analogias que já li em um livro. Jay McLean apresenta uma sobre cartas vermelhas e pretas que eu vou levar para vida e toda vez que eu for escrever, ler ou vê uma de alguém vou lembrar o significado que uma cor de caneta representa. Thank you, Jay.

Jay McLean agora está sendo publicada pela editora da Amazon, então agora cruzemos os dedos para que ela seja traduzida para o Brasil logo. E se você ainda não conhece essa autora incrível, temos um especial sobre ela, e as reviews dos seus outros livros: More Than This e More Than Her & More Than Him.

É fã da Jay como eu ou quer conhece-lá? Tem um especial contando tudo sobre ela. 

Espero que tem gostado!!
Muitos beijos ;*

You Might Also Like

0 comentários