RESENHA: NUNCA, JAMAIS

14:00

Editora: Hoover Ink
Autores: Colleen Hoover & Tarryn Fisher
Paginas: 140
Estrelas: ⭐⭐⭐⭐⭐



Melhores amigos desde que podiam andar. Apaixonados desde os 14 anos. Estranhos desde essa manhã.
Ele fará qualquer coisa para lembrar. Ela fará qualquer coisa para esquecer.











Não importa o que Colleen Hoover escreva, eu leio no momento do lançamento. E Never Never, que foi escrito junto com Tarryn Fisher, não foi diferente. Esse livro entrou na minha lista dos mais esperados para 2015 aqui e se tornou um dos meus queridinhos.
“Poderia significar nada. Poderia significar tudo.”
Never Never é daqueles livros onde a sinopse não diz absolutamente nada e o que eu consegui imaginar sobre o livro, estava totalmente errado. O livro é contado sobre o ponto de vista dos dois protagonistas: Charlie, escrito pela Tarryn, e Silas, escrito pela Colleen. Eles são amigos de infância e namorados, mas eles não se lembram disso. Charlie e Silas perderam a memoria e não se lembram de nada como seus nomes, seus pais, onde moram, onde estão, mas coisas simples como dirigir eles lembram e não sabem o por quê.

Tarryn criou uma Charlie que lida com toda essa falta de memoria como ela fosse uma hospedeira em um corpo estranho, ela vai atrás de respostas mesmo com medo do que pode achar. Já Colleen criou um Silas que faz você se apaixona logo de cara, ele pode não se lembrar de nada, mas tem um instinto de proteger a Charlie mesmo sem saber o motivo. Ele é cativante e determinado e Colleen escreve personagens masculinos como ninguém.


Eu me senti os personagens lendo o livro... Senti-me a Charlie perdida sem entender onde estava e com dificuldades em entender como ela poderia ter feito certas coisas que diziam para ela. Senti-me como o Silas sem lembrar como sua vida virou aquela confusão cheia de traições e acusações...
“Eu estou começando a não gostar de quem éramos, Silas. Você é um garoto rico que é um babaca com sua empregada. E eu sou uma adolescente má sem personalidade [...].”
O livro não apresenta resposta nem teorias, só fatos: diários perdidos, papeis escondidos, uma foto suspeita e uma carta misteriosa com personagens interessantes em busca por respostas. Never Never me lembrou um pouco a trilogia Mara Dyer pelo mistério e pelo toque sobrenatural que eu senti enquanto lia.

Colleen Hoover escreveu um ultimo capitulo excepcional. O melhor do livro. Um capítulo que dá respostas sem ao mesmo tempo revelar nada. Eu já reli três vezes em busca de algo escondido ali para consegui forma uma teoria, mas não consegui nada. E é um livro escrito sobre a Colleen, como não ler?

Sou CoHort até o fim <3 então super recomendo esse livro. Ele tem o quesito mistério assustador, talvez, que é algo inovador para Colleen. E depois de ler esse livro, fiquei curiosa para conhecer os outros livros da Tarryn.

SOBRE A SÉRIE:

Never Jamais: parte 2 tem previsão para inicio de 2017.

Você é um(a) CoHort assim como a gente? Já leu esse ou os outros livros da Colleen ou algum da Tarryn? O que achou desse? Conte nos comentários :)

You Might Also Like

0 comentários