REVIEW | I'll Give The Sun, por Jandy Nelson

14:00

Editora: Dial
Autor: Jandy Nelson
Paginas: 384 Kindle Edition
Estrelas: 5/5 

Jude e seu irmão gêmeo, Noah, são incrivelmente próximos. Aos treze anos de idade, o isolado Noah desenha constantemente e está se apaixonando pelo carismático vizinho, enquanto a destemida Jude pula de penhascos, usa batom vermelho e fala pelos dois. Mas três anos depois, Jude e Noah mal se falam. Alguma coisa aconteceu para destruir os gêmeos, em diferentes e terríveis jeitos... Até que Jude conhece um convencido, ferrado e bonito garoto, como também outra pessoa - uma nova força ainda mais imprevisível em sua vida. Os primeiros anos, são contados por Noah. Os ultimos anos são contados pela Jude. O que os gêmeos não perceberam é que cada um sabe apenas metade da história, e se eles pudessem encontrar um jeito para se reconciliar, eles teriam a chance de refazer todo o seu mundo.




Li numa tacada dois livros da Jandy Nelson: I’ll Give You The Sun, e o novo queridinho do GR, The Sky is Everywhere. Vou falar aqui do I’ll Give You The Sun, que provavelmente foi o melhor que eu li no mês de novembro. Vem saber porquê ;)

Esse é um livro atípico, porque, apesar de ter romance, ele não é um romance. Esse não é o foco principal, e os “amores” são bem secundários, frente à história principal: o amor fraternal entre a Jude e o Noah.

Noah conta o “passado” - sobre seu talento com a pintura e o desenho, sua ambição para entrar na escola de artes da cidade, todo o bullying que sofria, o desenvolvimento do seu primeiro amor - com um garoto - e seu relacionamento com sua família, seus pais e sua irmã gêmea, a Jude, que é bem diferente dele, mas que mantém uma relação linda.

Jude conta o “presente”  - com tudo revirado. É como se ela tivesse trocado de história com o Noah, porque no presente ela é a esquisita, que estuda na escola de artes. No futuro eles não tem mãe, o Noah tem uma namorada… bem esquisito.

De inicio é isso que faz você querer continuar lendo, esse mistério, sobre o que aconteceu pra tudo estar tão diferente. Nelson conseguiu escrever de um jeito que faz você odiar ou amar um personagem, de acordo com o ponto de vista que está sendo contada a história. Amei e odiei Jude e Noah mais vezes do que percebi.

O foco da história é esse: como “JudeENoah” se transformaram em “Jude. Noah”, sem nada em comum, sem o amor e amizade de irmãos. É um livro bem complexo e doce.

O desenvolvimento do amor entre Noah e Brian foi uma surpresa. Acho que dá pra perceber que o menino é gay desde a primeira cena, mas entre eles foi tudo tão bonito e tão simples, sabe? E a gente se depara com questões como aceitação própria e medo.

O amor entre Jude e Oscar também é bem bonito. A Jude é cheia de idiossincrasias e o Oscar também, então é bem interessante ver esse desenvolvimento. É bem engraçado, também.

Mas o mais bonito, pra mim, é a história de background, sobre os pais da Noah. Não só com os filhos, o que é bem presente, mas sobre eles. Não quero falar muito, pra não dar spoiler, mas é incrível.

Já me prolonguei muito, então só dou uma dica pra vocês: Leiam esse livro. Ele é lindo, é emocionante, é sensível. É um amor. É totalmente o tipo de livro “cura-ressaca”, daqueles que você precisa ler depois de ler algo pesado.

P.s- A explicação sobre o nome do livro é LINDA.
"Eu abri mão de praticamente o mundo inteiro por você", eu digo a ele, enquanto atravesso a porta da frente da minha própria história de amor. "O sol, as estrelas, o oceano, as árvores, tudo. Eu abri mão de tudo por você."
Já leu algum da Jandy Nelson? Fala pra mim nos comentários ou pelo facebook ;)

You Might Also Like

0 comentários