RESENHA: E SE FOR VOCÊ?

20:02



Editora: Globo Livros

Páginas: 416
Estrelas: 4,5/5

E se você tivesse uma segunda chance de encontrar uma pessoa pela primeira vez?
Cal Logan está em choque vendo Nicole Bentley sentada à sua frente em uma cafeteria, a milhas de distância de suas cidades natais. Afinal, ninguém escutava falar dela desde que eles se formaram há mais de um ano atrás.
Só que essa garota não é a Nicole.Ela é idêntica fisicamente à paixonite de infância do Cal, mas seu nome é Nyelle Preston, e ela não faz ideia de quem ele seja. Essa menina é impulsiva e ousada, sua paixão pela vida é contagiante. 
Totalmente o oposto de Nicole. Cal se vê completamente fascinado e apaixonado. Mas Nyelle também é extremamente reservada. E quanto mais perto ele chega de descobrir o que ela esconde, menos ele quer saber.

Quando os segredos do passado e do presente se encontram, uma coisa fica clara: Nada é o que parece. 

Descobri a Rebecca Donovan através da Jamie McGuire e da Colleen Hoover em suas redes sociais.

What If tem um plot incrível e é meio que um enigma durante boa parte da história. Ela é narrada em primeira pessoa por um cara – Cal Logan – mas o diferencial do livro é que no final de cada capítulo tem uma lembrança de infância narrada por Nicole e Richelle, suas melhores amigas até os 15 anos. E são essas memórias que fazem toda essa diferença, porque o leitor consegue entender melhor tudo o que aconteceu e o porquê.

É difícil explicar sem dar spoilers, mas a história gira em torno de Cal, um cara que foi para uma faculdade do outro lado do país sem uma explicação coerente. Ele sempre teve uma paixonite por Nicole, sua vizinha e melhor amiga até o verão antes do ensino médio, quando Richelle – a outra menina que fazia parte do seu grupo − se mudou repentinamente sem dar explicação. Depois disso, Nicole cortou laços com Cal e Rae.

É um livro difícil de explicar. Ele não lida com esses assuntos “clichês” como violência, abusos em geral e bullying. What If é lido com a identidade dos personagens e com a falta dela; é sobre amizade e sobre desafiar a si mesmo a ser feliz. Quando Cal encontra a Nyelle – uma garota fisicamente idêntica à Nicole, mas com uma personalidade completamente diferente – no segundo ano da faculdade, ele não sabe ao certo o que fazer ou como reagir.

Havia momentos em que eu achava que a Nyelle era uma irmã gêmea perdida da Nicole; em outros, achava que era a Nicole em um surto psicótico; e em outros eu já não sabia mais de nada. Nada foi previsível, não sem as memórias dela e da Richelle.

Cal é um cara incrível e uma versão de manwhore fora do comum. Nicole é o significado da perfeição, sempre fez tudo que os pais mandavam. Rae é a rebelde que nunca aceitou o afastamento da Nicole. Richelle é livre e a melhor amiga que todos querem. Tudo o que ela sempre quis foi a felicidade de Nicole. Já Nyelle é o oposto de Nicole: livre, espontânea, louca com uma bucket list a cumprir.

What If é uma leitura incrível e me fez derramar algumas (ou muitas) lágrimas. O livro tem uma história única, mas eu senti falta daquelas frases profundas e ideias para o meu caderno de citações – talvez seja porque era um cara narrando, e não uma garota, ou talvez não. 

Outros livros da Rebecca Donovan: 


A Editora Pandorga lançou os dois primeiros livros da trilogia Breathing que conta a história de Emma e aborda a violência domestica. O terceiro volume da trilogia deve ser publicado aqui no primeiro semestre de 2015. 

E ai? Já conheciam a Rebecca Donovan? Conte para gente :)

You Might Also Like

0 comentários