[RESENHA] Quatro, de Veronica Roth

18:30

Editora: Rocco
Autor: Veronica Roth
Titulo: Quatro: histórias da série Divergente
Título original: Four: a divergent story collection 
Paginas: 271
Estrelas: 5/5
GOODREADS | SKOOB | SARAIVA | SUBMARINO 


Dois anos antes de Beatrice Prior fazer sua escolha, quem passa por esse difícil processo é Tobias. Transferir-se da Abnegação para a Audácia é sua única chance de recomeçar. Na nova facção, ninguém o chamará pelo nome que seus pais lhe deram. Nela, ele não deixará o medo transformá-lo em uma criança covarde. Agora conhecido como “Quatro”, ele descobre durante a iniciação que pode ser bem-sucedido na Audácia. Todo o processo está apenas começando, e Quatro precisa conquistar seu lugar na hierarquia da nova facção. As decisões que tomar vão afetar os próximos iniciandos e revelarão segredos que ameaçam seu próprio futuro – e o de todo o sistema de facções. Dois anos após sua transferência, Quatro está preparado para agir, porém ainda não definiu um caminho. Talvez a primeira inicianda a pular na rede ajude-o a mudar tudo. Quem sabe assim ele possa voltar a ser Tobias.

Quatro, de Veronica Roth, se passa no mesmo mundo da série de sucesso internacional Divergente e é contado da perspectiva de Tobias Eaton. As quatro histórias incluídas aqui – “A transferência”, “A iniciação”, “O filho” e “O traidor”, além de três cenas exclusivas – dão aos leitores um eletrizante vislumbre da vida e do coração de Tobias e compõem o cenário da saga épica da trilogia Divergente.


Todos os fãs de Divergente sempre quiseram saber como o Tobias tinha  entrado para a Audácia e todo o processo em torno disso, como ele tinha descoberto sua divergência, como sua rivalidade com Eric havia começado e sobre o seu relacionamento com Marcus. Agora temos a resposta para todas essas questões.

Não é preciso conhecer toda a trilogia Divergente para ler os contos do Tobias, mas o primeiro livro pelo menos é essencial, já que tem spoilers no último conto. O livro é composto por 4 contos, então vou falar sobre cada um. Se você ainda não leu Divergente, pare aqui, porque vão rolar spoilers do primeiro livro.

O primeiro é A Transferência, e conta desde o momento em que o Tobias sai de casa no Dia da Escolha, sua escolha pela Audácia, a superação do seu medo de pular do trem, seu relacionamento com o Amah e Tori, o início da sua rivalidade com Eric, e mostra pela primeira vez seus medos no “simulador”. Também há o momento em que ele é “batizado” de Quatro.
“Tenho um novo nome, e isso significa que posso ser uma nova pessoas. [...] Alguém que pode lutar. Quatro.”
Depois vem A Iniciação, que mostra como era a iniciação na época do Tobias, sua descoberta sobre a divergência e a respeito das pessoas  categorizadas assim e que somem/morrem misteriosamente. Aborda sua rivalidade com Eric evoluindo e sua determinação em se superar. Esse conto também mostra o início de sua amizade com Zeke e Shauna.
“Eu posso ter escolhi a Audácia como um refugio, mas não estou apenas sobrevivendo aqui, estou me destacando.”
O terceiro é O Filho, que foi o que mais me surpreendeu. Esse mostra o interesse do Max no Quatro, em ser um dos líderes. Ele também mostra o Quatro sendo cada vez mais esperto em relação ao envolvimento de Max com Jeanine  e sua relação com o Eric, que está cada vez pior. Além disso, mostra sua real motivação para fazer a tatuagem com todos os símbolos das facções.
“[...] talvez haja um lado masoquista dentro de mim que usa a dor para lidar com a dor.”
Por último, temos O Traidor, que se passa já quando a Tris entra como inicianda na Audácia. Ele conta a história do Quatro e suas descobertas sobre o envolvimento de Max com Jeanine, suas desconfianças que só aumentam e sua dúvida sobre avisar ou não a Abnegação sobre os planos que Max e Jeanine têm para atacá-los. E, claro, seu relacionamento com Tris. Algumas das minhas cenas favoritas do casal são contadas pelo ponto de vista do Tobias nesse livro e elas são super fofas e mostras um lado que não tínhamos visto dele.
“Sou um traidor de qualquer maneira, para uma coisa ou outra. Portanto, se a lealdade é impossível, pelo que devo lutar?”
No final, tem 3 cenas bônus que são incríveis e mostram bastante o relacionamento do Quatro, não só com a Tris, mas também com todos os seus iniciandos. A minha favorita é aquela em que ele está bêbado no Fosso e vai falar com a Tris <3

Eu tinha lido A Transferência no ano passado quando foi lançado em inglês e tinha amado. Adoro a série e, apesar da decepção com o último livro, ainda é uma das minhas favoritas. Eu adoro o Tobias e, nesses contos, mostra bem como ele é e como ele se tornou quem é.

Esse livro está na briga para ser meu preferido da saga junto com Insurgente, que é o meu queridinho, mas nem sei ao certo o porquê. Finalizando, Veronica Roth me fez muito feliz com esses contos sobre o Quatro e fez um trabalho excepcional nos apresentando melhor a outros personagens que não são tão abordados nos livros com o ponto de vista da Tris.

SOBRE A SÉRIE:










A saga é composta por Divergente e Insurgente, ambos contados pelo ponto de vista da Tris Prior, e Convergente, o último livro, com o ponto de vista dividido entre Tris e Tobias/Quatro.


Divergente tem filme já e vai sair em DVD em novembro. Insurgente vai estrear no dia 19 de março de 2015 e o trailer vai ser exibido pela primeira vez em A Esperança parte 1, no dia 21 de novembro desse ano (data do Brasil). 


E ai, o que achou? Já leu o livrou ou ficou com vontande? Conta para gente :)

You Might Also Like

0 comentários