[FAIXA BÔNUS] Critica de "Se Eu Ficar"

17:30


If I Stay (no Brasil e em Portugal Se Eu Ficar) é um filme de drama estadunidense de 2014 dirigido por R. J. Cutler, baseado no romance If I Stay de Gayle Forman e estrelado por Chloë Grace Moretz, Mireille Enos, Liana Liberato, Lauren Lee Smith e Jamie Blackley. Ele foi lançado dia 20 de agosto nos Estados Unidos, 28 de agosto em Portugal e 4 de setembro no Brasil.

Não sou a pessoa mais indicada para fazer críticas de filmes porque só consigo passar percepção. Não sei aspectos técnicos tipo luz, fotografia e figurino, mas consigo dizer direitinho o que senti e o que não senti no filme.

Tenho uma opinião contrária à maioria quando se trata de adaptações e, muito embora prefira que elas seja fiéis aos livros, sou bem flexível sobre isso. Entendo que é uma adaptação e que existem alguns recursos que funcionam melhor no papel que na telona, então consigo entender o porquê de algumas mudanças.


Acho que o filme conseguiu passar uma dinâmica que senti falta ao livro. Quando se condensa uma história em duas horas, muito se perde, mas muito se ganha. No livro, por exemplo, vemos os relacionamentos de Mia de forma completamente espaçada e sem ordem cronológica, o que pode dar uma sensação de que as coisas não acontecem, que elas não funcionam. Já no filme, não temos tempo para espaços, então as coisas acontecem, evoluem em uma ordem linear. Elas tem início, meio e fim. Conseguimos preencher os gaps.

Adam era exatamente o que eu imaginava e, embora tenha achado a atuação de Chloe fraca, ela também fez seu papel bem, porque imaginava Mia bem como o retratado, sem traços marcantes de personalidade, fora a insegurança. A família de Mia foi o ponto alto de todo o filme. Ele foram absolutamente perfeitos, entre as tiradas, as piadas, os momentos sérios, tudo sobre eles foi maravilhoso.

Coisas que me incomodaram: Se Eu Ficar não é um livro feliz, mas também não é loucamente triste. O filme é triste, simplesmente. Os pais de Mia davam um ar de humor à história e isso foi bem explorado, mas o filme tinha uma carga absolutamente melancólica. Até as partes que supostamente eram para ser felizes, eram pesadas.


Alguns dos recursos que adicionaram para dinamizar o filme fizeram com que cliffhangers fossem excluídos (como quando Adam diz que não escrevia sobre Mia, porque só escrevia sobre decepções e no final cantou uma música pra ela. No livro isso era um gancho bonito e sutil e me fez sentir falta. Eles não precisavam adicionar aquela música, mesmo que Jamie Blackley seja super talentoso).


No livro, me emocionei com algumas coisas e no filme me emocionei com outras completamente diferentes. As cenas de Mia com o avô, por exemplo, foram algumas que me passaram despercebidas no livro, mas que no filme me fizeram soltar algumas lagriminhas.

No fim, fiquei realmente satisfeita com o resultado, embora não ache que tenha sido melhor que o livro (como ouvi por aí). Estou bem ansiosa para saber se vão produzir a continuação - Para Onde Ela Foi -  para as telas, porque a ultima cena é um dos maiores cliffhangers da história, hahaha (e deixou todos bem indignados no cinema).


Comentário da Lia: De todo o filme, sem dúvidas, a trilha sonora foi a minha parte favorita. A cena do bonfire é a minha favorita no livro, e podendo assistir aquela cena ouvindo o Adam cantando foi incrível. As músicas se encaixam perfeitamente com a história e para mim uma boa trilha sonora faz toda a diferença.

Assista aqui o Trailer:



E aí? Já assistiu Se Eu Ficar? O que acharam? Nos dê sua opinião nos comentários ou nas redes sociais! E não deixe de conferir a resenha do livro aqui.

You Might Also Like

0 comentários