RESENHA: TALVEZ UM DIA

18:00


Editora: Galera Record
Paginas: 368
Estrelas: 5/5

Maybe Someday é magico, sincero, incrível e único. 

Da autora bestselling #1 do New York Times, um conto apaixonado de amizade, traição e romance.
Aos vinte e dois anos de idade, Sydney tem uma ótima vida: está na faculdade, tem um emprego estável, é apaixonada por Hunter, seu namorado maravilhoso, e divide um quarto com sua melhor amiga Tori. Mas tudo muda quando ela descobre que Hunter está traindo-a – e ela fica tentando decidir o que fazer em seguida. Sydney fica fascinada por Ridge, seu vizinho misterioso. Ela não consegue tirar os olhos dele, nem parar de escutá-lo tocando guitarra na varanda todos os dias. E há algo em Sydney que Ridge também não consegue ignorar. Quando o inevitável encontro entre eles acontece, os dois logo se vêem precisando um do outro, de várias maneiras.

Colleen Hoover mais uma vez surpreende os leitores e fãs com essa obra de arte chamada “Maybe Someday”, que é muito mais que apenas um romance. E eu prometo a vocês: é um dos livros mais profundos, únicos e surpreendentes que eu já li. Tudo que ela escreve fala com a sua alma.
“Às vezes na vida precisamos de alguns dias ruins a fim de manter os bons em perspectiva.”
Eu não preciso ler e reler esse livro mil vezes para lembrar os detalhes, por mais simples que sejam, mas o faço mesmo assim. Toda vez que penso na história ou ouço as músicas feitas em especial para o livro, um filme passa diante de mim, porque é assim que eu imagino Maybe Someday: em forma de um filme. Não há muito o que eu possa dizer sem revelar uma das grandes surpresas que o livro trouxe. Tive que reler o primeiro plot twist cinco vezes para acreditar que aquilo estava mesmo acontecendo, e isso já apareceu logo nos primeiros capítulos, mudando totalmente o que eu tinha imaginado sobre o livro depois de ter lido a sinopse. 

Sobre os personagens, a construção de cada um foi perfeita, sem tirar nem pôr. Ridge é o tipo de cara que fica impossível não se apaixonar –  maravilhoso, gato, com um coração do tamanho do mundo e músico – mas que também esconde um grande segredo que muda tudo o que você pensa saber sobre a história. E Sydney é uma das melhores heroínas já escritas - gentil, esperta, e que ganhou meu respeito inúmeras vezes pela maneira como lidou com diversas situações que foram jogadas para ela.

Se pudesse, eu daria inúmeras estrelas para esse livro. Me encantei com tudo: as mensagens de texto, a forte conexão que foi se formando aos pouco entre os protagonistas, as brincadeiras, mas mais que tudo: a música. Eles escrevendo, eles tocando e cantando, e a formação dos sentimentos com a música.         
Eu sorri, eu gargalhei, eu chorei até as lagrimas acabarem. O livro partiu meu coração inúmeras vezes, e remendou inúmeras vezes também. Fui hipnotizada pela música e pelo processo de escrever a música durante o livro. Era impossível parar de ler por um segundo sequer.

O fato de as músicas serem reais deixou o livro mais real. Ouvir as músicas durante o livro elevou o nível da magia que a Colleen tentou e conseguiu transmitir. Maybe Someday é mágico, sincero, incrível e único. Nada consegue ser comparar.

A dupla narrativa ajuda a ver os diferentes lados das histórias, e mais um coisa que é inimaginável pela sinopse é que se trata de uma história de amor proibido – e mesmo que isso te lembre Slammed, é totalmente diferente e tem muito mais a ver com o passado do que com a profissão de uma das partes.

Eu não sabia o que pensar na maioria das vezes. Não sabia para o que torcer na metade do livro. E eu também não quero revelar nada comprometedor sobre o livro, mas digo isso: Maybe Someday é um livro que deve ser lido. É uma experiência inestimável fazer parte dessa história

Não é a apenas sobre um romance proibido: é sobre caráter, sobre o futuro e sobre não querer repetir os erros que foram cometidos com você. E mais do que tudo sobre seguir seu coração mesmo quando você está em guerra contra ele.

Sobre o livro em si, a história foi extraordinária. A forma como Hoover montou o final e os acontecimentos me surpreenderam do início ao fim; não só os capítulos finais, como o livro inteiro. O livro todo foi perfeito. Da primeira palavra até a última. Tudo. É um dos livros que eu falo para todo mundo e vou sempre recomendar da melhor maneira possível. Leia. Você nunca mais será o mesmo. Não tem como ser o mesmo depois de um livro da Colleen, e não tem como ser o mesmo depois de um livro da Colleen com uma história e uma trilha sonora tão impecável como Maybe Someday tem.

Já conferiu mais esse livro da Colleen? Também está na torcida para que ela retorne ao Brasil? 







BÔNUS: Na página oficial do livro (http://www.maybesomedaysoundtrack.com/), além de ter toda a trilha sonora disponível, tem um epilogo para lá de perfeito sobre a Maggie, uma personagem incrível do livro que ganhou mais do que um final merecido. Eu chorei igual ao resto do livro, porque a Maggie... a Maggie merecia esse final tanto com Ridge e Sydney mereceram o deles.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Nossa você conseguiu traduzir em sua resenha tudo que eu senti ao ler esse livro. Obrigada!

    ResponderExcluir